a anatomia de um módulo de processamento

O elemento básico de processamento de imagens no darktable é o módulo de processamento. Para processar uma imagem bruta, vários destes módulos atuam sobre a imagem de entrada sequencialmente, cada um realizando uma diferente operação nos dados da imagem. Para aqueles familiarizados com o Adobe Photoshop, o conceito de um módulo de processamento no darktable é análogo a uma camada de ajuste em que ambos fazem um ajuste incremental da imagem, construindo sobre os ajustes que vieram antes.

O módulos utilitários também são fornecidos pelo darktable, porém eles não estão diretamente envolvidos no processamento de imagem. Ao invés disso, fornecem uma interface gráfica que permite gerenciar suas imagens, etiquetá-las, exportá-las etc.

Cada módulo de processamento atua independentemente dos demais, mas todos os módulos realizam seu processamento de maneira semelhante:

module anatomy

  1. Recebe na entrada do módulo o resultado do último módulo executado, realiza uma operação nesta entrada para produzir a saída processada. Esta operação é diferente para cada módulo de processamento.

  2. Combina a entrada do módulo e a saída procesada usando um operador de mistura para produzir a saída misturada. Se nenhuma mistura for realizada, a saída deste passo é a mesma da saída processada.

  3. Gera uma máscara, que define uma opacidade para cada pixel da imagem. A opacidade é mais tarde usada para controlar quão forte a operação do módulo é aplicada a cada parte da imagem.

    Você pode definir sua própria máscara desenhando formas sobre a imagem ou usando as propriedades dos pixels da entrada do módulo ou da _ saída processada_ (consulte máscaras para obter mais detalhes). Esta máscara pode ser posteriormente modificada com uma configuração global de opacidade, que afeta todos os pixes por igual.

    Se nenhuma máscara desenhada/paramétrica for usada, a saída deste passo é uma máscara onde cada pixel possui a mesma opacidade(governada pela configuração de opacidade global). Se nenhuma opacidade for definida (nenhuma mistura é realizada) considera-se uma opacidade global de 1.0 (ou 100%).

  4. Combina a entrada do módulo e a saída misturada, pixel por pixel, usando a máscara como operador de mistura, para produzir a saída final. Onde a opacidade da máscara for 100%, a saída final é a _ saída misturada_ para este pixel. Onde a opacidade da máscara for 0, a saída final é a entrada do módulo para este pixel. Uma opacidadee intermediária combina a saída misturada e a entrada do módulo proporcionalmente. A _ saída final_ é passada para o próximo módulo para posterior processamento.

Os passos 2 e 3 são opcionais e nem todos os módulos os permitem. Por exemplo, o módulo interpolação cromática deve ser aplicado a todo o arquivo bruto de modo a produzir uma imagem legível. Assim, não faz sentido mascarar ou misturar sua saída.

Cada um dos passos anteriores é definido em mais detalhes nas seções seguintes.

Translations